Arriscar algumas notas no tom correto pode levar anos de prática, e para se ter a audição perfeita pode ser necessária uma ajuda genética, mas quando se trata de algo tão simples quanto distinguir barulho de sinfonia, discurso de música, todos os ouvidos são feitos iguais - era o que se pensava.

Mas em um novo estudo, cientistas descobriram que o ouvido esquerdo e o direito processam o som de maneira diferente. De acordo com esse estudo, publicado na Science, desde o nascimento, a orelha direita responde mais à fala, enquanto que a orelha esquerda é mais ligada à música.

As descobertas poderiam ter implicações importantes para os surdos que precisam de aparelhos nos ouvidos, que são implantados somente em uma orelha, disse a dra. Yvonne Sininger, uma professora visitante da Escola de Medicina David Geffen da Universidade da Califórnia, Los Angeles, e uma das autoras do estudo.

Enquanto a idéia de que o ouvido direito e o esquerdo não são iguais é uma novidade, cientistas já sabem há décadas que os dois lados do cérebro percebem o som de formas diferentes. A fala é processada primeiramente no hemisfério esquerdo do cérebro, enquanto que a música é mais perceptível pelo lado direito, daí vem a tendência de se associar a criatividade ao "lado direito" e o pensamento lógico com a supremacia do "lado esquerdo".

Mas até agora, muitos pesquisadores não perceberam a possibilidade de que as diferenças no processo auditivo se originam no ouvido. "Eu acredito que todos simplesmente deduziram que os dois ouvidos eram equivalentes", disse Sininger.

Com a ajuda de pesquisadores da Universidade do Arizona, Sininger testou a audição de milhares de crianças, usando microfones em miniatura que emitiam sons na orelha das crianças e mediam a amplificação. As minúsculas células no ouvido responderam ao som com expansão e contração de acordo com a vibração, que depois são convertidas em impulsos nervosos que viajam até o cérebro. Mas algumas dessas vibrações voltam para a direção oposta, permitindo que os cientistas analisem a amplificação, uma medida de quão bem o ouvido está respondendo.

Sininger descobriu que uma série de cliques rápidos - semelhantes ao ritmo da fala - produzia uma maior resposta no ouvido direito. O ouvido esquerdo parecia mais sintonizado com tons que representavam música.

Em outros estudos, pesquisadores descobriram que crianças com perda de audição no ouvido direito tendem a ter mais problemas na escola do que crianças que são surdas do ouvido esquerdo. A nova descoberta sugere que o ouvido direito seja muito importante para situações de aprendiz.

Tags:

Comentários

Atenção: Você precisa estar logado para comentar!