Jan

Por postado em Jan

A perda auditiva é a incapacidade parcial ou total de ouvir, pode ser congênita (a pessoa nasce com a perda auditiva) ou adquirida. Atinge cerca de 14% da população mundial. Pode afetar uma orelha (unilateral) ou, o que é mais comum, ambas as orelhas (bilateral). Pode ter início súbito ou progressivo.

Tipos de perda auditiva

Perda Auditiva Sensório-neural: Acomete a orelha interna, por falta ou danos nas células ciliadas internas da cóclea. Apresenta-se desde o grau leve a profundo. Na maioria dos casos é permanente, mas pode ser tratada com aparelhos auditivos ou implantes cocleares, cuja indicação será avaliada caso a caso.

Perda Auditiva Condutiva: Acomete a orelha externa e/ou média. Na maioria dos casos varia de grau leve a moderado. Em algumas situações, a perda auditiva condutiva pode ser temporária. Dependendo da causa do problema, medicação ou cirurgia podem ajudar. Os pacientes com perda auditiva condutiva podem ser tratados, bem como, com o uso do aparelho auditivo ou com implante de orelha média.

Perda Auditiva Mista: É uma combinação dos outros dois tipos de perda –sensório-neural e condutiva. É o resultado do problema da orelha interna e externa e/ou média. As opções de tratamento podem incluir medicamentos, cirurgia, aparelhos auditivos ou implantes auditivos de orelha média.

Perda Auditiva Neural: Resulta na ausência ou danos no nervo auditivo. Aparelhos auditivos e implantes cocleares geralmente não são eficazes para este tipo de perda, pois o nervo não é capaz de transmitir informações sonoras para o cérebro.

Fonte: Vitasons

Tags:

Comentários

Atenção: Você precisa estar logado para comentar!